Os pedestres devem ser mais protegidos

Aug 08 2018
(0) Comentários
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

No Dia Internacional do Pedestre, são importantes as ações que diminuam acidentes com aqueles que ocupam o terceiro lugar nas estatísticas de mortes no trânsito no RS. Somente em 2018, 180 pessoas perderam a vida ao serem atropeladas. Os dados são do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS). “Precisamos repensar a forma de dirigir para que os pedestres, os mais frágeis, sejam mais protegidos. A paz no trânsito é responsabilidade de cada um de nós”, disse Beto Albuquerque.

Preocupado com a violência nas vias, Beto, que é pré-candidato a senador, sempre atuou a serviço da proteção à vida. Enquanto deputado federal, foi autor de duas leis que aprimoram o Código de Trânsito Brasileiro. A primeira tornou mais justa a cobrança de multa por excesso de velocidade. A segunda permitiu reforçar a fiscalização de motoristas que conduzem veículos alcoolizados ou após consumirem drogas.

Pnatrans

Em janeiro deste ano, entrou em vigor mais uma lei de sua autoria, a que cria o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). A meta – com prazo de dez anos – é diminuir, ao menos pela metade, o índice de óbitos em relação a 2018. Para saber mais sobre a Lei 13.614, clique aqui.

Beto afirmou que a vida e a saúde dos cidadãos devem ser preservadas e isso passa pela garantia da segurança no trânsito. Ele defende as ações preventivas e educativas como formas de garantir a segurança nas estradas e cidades e assumiu essa questão como uma das bandeiras do seu mandato enquanto deputado federal.

Imagem: Freepik
Texto: Carla Santos 

Posts Relacionados